segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Centramento


Muitas vezes até as coisas boas te jogam na ilusão, e isso se chama fenômeno da lua.

Quando um relacionamento te gera co-dependência, por mais que ele te acene com uma nova chance, não vá, pois é como a droga te chamando para uma nova experiência, que é só questão de tempo para que a parte muito ruim apareça. Porque? Simples, não está no outro o problema, mas em você. Fique nos que te fazem bem, que não doem, que te tragam luz, e assim a vibração sobe, gera felicidade. Muitas pessoas dizem: "a minha felicidade é a felicidade dos meus filhos, do marido, da minha mãe, etc... Estão sempre prontas ao sacrifício. São doentes. Pois quem não é feliz não é capaz de vibrar, de ser feliz e ainda mais de dar felicidade, tornando-se com certeza o inferno da vida daqueles em que depositam sua "felicidade". Esta é sempre, traida...
Sua felicidade está unicamente em VOCÊ.

Quando teu coração sangrar, quando a dor voltar, quando parecer fraquejar e o ar sumir do peito, peça ajuda: para o além , para os amigos, para o todo, abrasse uma árvore. OBS. Importante: pedir ajuda nnão é ficar se queixando...é só pedir socorro...

Ai vai uma meditação de emergência...

Imagine que esta sanguera, e aguaceiro todo, a mágua, o ódio, a dor é envolvida pela energia seca, forte e brilhosa do sol.
Um sol de primavera, que te cerca e ilumina.
depois vai te levando até te colocar os pés no chão bem firme. Um campo cheio de flores, brisa, luz, teus guias todos a volta.
Você é puro sol.
Teu coração cicatrisa é é leve feito uma pluma.
Tudo fica bem, tudo fica curado, tudo fica divino e melhor.
Você então pede a sua divindade interna para despertar e ter consciência, para centrar e ver as coisas como são. Tudo fica claro e muito fácil de ser vivido.
Certeza de dar certo.
Agradeça.

Um comentário:

Anônimo disse...

Descobri o blog agora. Tenho certeza que não foi por acaso, estou passando por um momento de muita dor, terminei um namorico bobo e estou muito depressiva (inclusive o post sobre co-dependência veio a calhar!)Não pude deixar de agradecer. Muito obrigada!