terça-feira, 29 de março de 2016

ORAR É SEMPRE BOM

Bom dia amados do coração! Que a luz da Mãe Divina esteja com vcs!

Orar é sempre preciso e é algo abençoado de se fazer.
Quando oramos falamos com nosso divino, com nossos guias e protetores, ancestrais e familiares.

Quando oramos dizemos o que está em nosso coração para que os guias possam livremente nos auxiliar sem interferir no livre arbítrio.

E eles ouvem o que está no nosso sentimento, o que realmente nosso coração quer mesmo que o racional peça outra coisa.

Se o coração está machucado, fechado e com medo os guias lerão isso e não o que você anseia. Como pedir um novo amor somente para esquecer o antigo, quando seu coração está todo machucado do termino da relação. O que o coração quer é cura, pois não tem condições de amar ainda.

Quando oramos unimos mente e sentimento e assim as orações são poderosas.

Devemos orar somente por nós e quando pedimos por outros apenas pedimos coisas genéricas como proteção, amor, felicidade, pois se acharmos que sabemos mais (mães tem este hábito, mas outras pessoas também erram assim) e pedimos para que a outra pessoa siga nossa verdade então estamos fazendo magia pra lá de negra, ou melhor, luz negativada, um forma perigosa e que os guias vão cobrar mais caro no carma.

Para orar basta parar um pouco. Qualquer local serve. Qualquer momento é bom. Ali chamamos por Deus ou por alguém do plano do espírito e conversamos, pedimos (pedir é fundamental e não incomodamos os guias - conheço muitas pessoas que tem medo de chateá-los...eu tinha, mas é pedindo que eles sabem que não estão interferindo indevidamente e podem ajudar naquilo que vc pediu e sim guias e guardiões....Deus enfim, é literal, tudo tem que estar bem claro).


ORAÇÃO COM O CORAÇÃO -

Existe uma formula mágica que um dos meus mentores me ensinou para não pedir errado. "Deus, caros guias e protetores, leiam meu coração, minha mente e meu Divino ser, o que estiver comum a estes três por favor me auxiliem, mesmo que eu não saiba ainda tudo o que é, mas antes me curem para que coração/mente peçam por motivação pura. Gratidão".


ORAÇÃO PARA QUANDO ESTAMOS ANGUSTIADOS -

"Queridos guias pacificadores, amado Deus (a), preciso de seu auxílio com urgência e de forma continua. Estou angustiado, com medo, inseguro. Meu peito dóI demais e não tenho paz de espírito. Preciso de vosso auxílio e cura. Removei meus pesos e bloqueios com as espadas e fogos de luz. Descei sobre mim as cachoeiras abençoadas vindas das dimensões superiores. Envolvei-me e transpassai-me com o sol da vida. A noite quando eu for dormir, levai-me para tratamento nos planos de cura. E se achardes que seja necessário então remove minha teimosia, pegai-me e guiai-me até um profissional de saúde da terra para que eu posso me equilibrar! Gratidão darei todos os dias! Quero paz e sei que paz encontrarei nesta oração."

ORAÇÃO PARA PEDIR SOCORRO -

"Divindade Universal, guias, socorristas, protetores e todos amparadores preciso já de seu auxílio. Se manifestem com minha carta branca para atuar, pois não tenho consciência de tudo. Socorrei e protegei agora (a mim ou outra pessoa). Vinde com presteza, com a velocidade do pensamento e a força ciclone! Que se manifeste já"

ORAÇÃO EM MOMENTO DE DESESPERO -

"Minha família espiritual, pai, mãe e irmãos. Meu Deus (ou Deusa, dependendo da crença), meus protetores. Estou completamente desesperado e minha mente está tão turva que não vejo saída na escuridão. O medo e o terror me tomam e não sei o que fazer. Pegai-me nos braços e levai onde quer que seja, mas clareai este escuridão, iluminai o caminho, trazei-me a solução. Força, centramento, discernimento e proteção me tragam, pois não posso fraquejar. Mudai minha reação ao que acontece, para que mesmo em meio a tempestade eu calmamente possa nadar até a margem e sejam o farol que vou seguir sem desistir, conto com seu auxílio!"


ORAÇÃO CONTRA DEPRESSÃO - Curadores, Terapeutas, meu Deus (a). A confusão, o cansaço, a tristeza e o desanimo já não saem mais de meu dia e noite. Tudo perdeu a cor, não tenho motivação. Peço de coração seu auxílio. Removei de mim todos obscurecimentos energéticos, afastai obsessores e seres que queiram meu mal. Aproximai meus guias de luz e cura, guiai-me aos médicos e terapeutas da terra que vão me ajudar. Dai-me força e foco para lutar. Não permite que eu me perca em pensamentos negativos e nem some minhas desgraças, mas ao contrário mostrai-me as belezas a minha volta e como sentí-las novamente. Trazei o sol de volta ao meu ser. Ao dormir que eu receba tratamento espiritual e ao acordar amparo e proteção de luz! Gratidão"!

ORAÇÃO PARA VIVER O AMOR - Energia e seres de luz do amor universal. Quero amar e ser amada (o). Antes me curem de todos meus bloqueios e feridas, removei a carência e a ansiedade, o medo e a tristeza, me ensinem a viver bem comigo mesmo e me amar completamente. . Quando estiver pronto deem-me os sinais de que posso viver o amor a dois. Removei todo carma entre eu e meu amor, entre minha família e a dele (a). Neste momento guiem nossos corpos e almas uma para outra (o), num encontro iluminado e alegre. Dai-me as confirmações, guiai-nos e protejei-nos sempre, para que nada nem ninguém interfira na nossa parceria. Que assim seja sempre. Gratidão".

ORAÇÃO DA ALEGRIA - "Anjos e divindades da alegria, venham todos me cercar. Comemorar por cada dia, agradecer e abençoar! Tragam seus sorrisos, senso de humor e motivação. Quero viver sorrindo, centrado e atento, mas leve e descontraído, pois é na leveza que podemos voar. Libertai-me de culpas e ranços, ao mundo fazei-me feliz contemplar. Que eu seja, vibre, receba e irradie a sagrada alegria de existir. Gratidão infinita a todos vocês, por virem até mim e minha vida. Aqui vocês tem morada e no coração uma doce risada de contentamento sem fim."

A alegria amados, é um estado de espirito interno e não depende de como esta sua vida por fora, ou de qualquer posses e pessoas para existir. Apenas precisamos praticar. O corpo acostuma e nos tornamos melhores para nós mesmos e para todos!



Ore sempre, ore de coração!

Tenham um dia abençoado!

NO BLOG ENERGIA POSITIVA COLOCAREI MAIS ORAÇÕES! BEIJOS DE LUZ!

RECOMENDO ESTE VÍDEO E PROGRAMA

É a História de Deus com Morgan Freeman e caminha por todas as crenças e religiões. Muito bom!

http://www.foxplaybrasil.com.br/watch/647443011685

domingo, 20 de março de 2016

MABON - EQUINÓCIO DE OUTONO

Feliz Mabon a todos! Festival da colheita!




Nossa música ritual!



Mabon é o festival da colheita realizado por todos os povos agrícolas do mundo. Na minha região se chama festa da colônia! Mesmo que, devido as religiões a parte mística tenha sido deixada de lado ou sibstituídas por algo correspondente como o festival de ramos cristão, a energia do elemento metal ou outono vem trazer a todas as pessoas sem distinção o resfriamento, a descida dos liquidos para as pernas, assim como a seiva para raíz das árvores. É o conter-se e o envelhecer. É a energia do corte, da poda e do colher. Também é o período de armazenar tudo para o inverno e nosso corpo tende a acumular e fixar elementos e não é um período adequando para dietas. Chás como gengibre, limão e mel são bem vindos. Aqui a energia da Terra esta crescendo em seu núcleo (Deusa Grávida) e o afastamento do sol gera mais energia interna do que externa. O movimento é para dentro. 

As magias deste período são de guardar, armazenar, imantar.

Dica: FAMOSO POTE DE CEREAIS


Na sua mesa da sala coloque vários potinhos com cereais, um saco de fermento em pó, um pote de vidro vazio, 8 moedas douradas, uma vela amarela, uma laranja e uma branca. Derrame sal nos cantos (em cada canto a mesma frase) da sala e diga:


- Pelo poder da Terra e dos guardiões dos quadrantes da Terra, da Água, do Fogo e do Ar eu fecho esta sala como um círculo, para nenhum mal entrar, nada atrapalhar, tudo ruim sair, negatividade banir, meu feitiço vencer, a colheira fazer, abundância sempre ter e o Mabon fazer todo dinheiro, alegria, felicidade e saúde crescer!

Chame pelas Deusas do Outono

As folhas caem, meu coração se enternece
O céu brilha prata
A lareira se aquece
Vesta, Mabon, Brigit e Fortuna vinde todos 
Eu vou chamo e invoco!
Que seu poder flua para este simples e poderoso ritual
Onde abundância, alegria, saúde, felicidade, amor e fatura serão ancorados!
Por três vezes três o poder invocado, que em meu mundo e na minha vida 
Tudo seja abençoado.
E assim é em todas as dimensões!
(ou na de quem você for dar o pote, mas deixe claro que tudo vem dos deuses, pois senão estará dando a sua abundancia para o outro).

Sinta a energia fluir por você e se quiser tenha um pendulo a mão para confirmar, quem tem mesa radiônica nesta hora tem vantagem de confirmação. Mas sentir é fundamental. 

Imponha as mãos sobre tudo na mesa e sinta a energia fluir.

Depois vá colocando no pote na seguinte ordem:

"Primeiro o arroz que me dará saúde e colheita farta
Depois as moedas que se multiplicarão
sobre elas coloco fermento para que aumentem em quantidade assim como todo meu dinheiro guardado rende bem mais que o esperado, 100x mais 3
Agora coloco feijão para o ferro me proteger
Milho para abundancia colher
Canela, pois minha vida deve ser somente alegria
Cravo para sempre ter energia
E anis para sempre felicidade colher

Terminando sinta a energia do pote. com as mãos.
Coloque na frente do peito e lembre de tudo de amor e alegria até sentir uma linda cor alaranjada sair e entrar no pote.

De 3 voltas com sua varinha em torno do pote dizendo:

Te selo e te fecho
Até o sol retornar
Em fevereiro te planto
Para tudo aumentar!

Feche o pote diga:

Gratidão, gratidão, gratidão
Aos Deuses, meus amparadores, aos protetores, a natureza e aos guardiões
Gratidão, gratidão, gratidão
Encerro este ritual e libero todos os guias e energias, me mantenho sempre protegido
Que a magia seja sempre perfeita e de coração!

Assopre os cantos da sala pedindo sempre proteção

Guarde seu pote no seu altar.
Em fevereiro remova tudo o que esta dentro e enterre debaixo da árvore mais bonita no jardim ou floresta mais bonito que encontrar pedindo as bençãos de Gaya e Pan para que tudo germine.





Quer saber mais, este site é bem interessante.
http://vidaluzeenergia.com.br/mabom-wicca-roda-do-ano-magia-bruxa/

O Triscle



Desde que iniciei minha missão no Lótus acabei me afastando da magia prática ficando voltada para praticas meditativas, mas minha alma sente saudades. Foram muitas vidas nesta energia. Estes dias olhando o Triscle, senti saudades deste tempo e fiquei a meditá-lo. O resultado foi ver o pório laço do carma se desfazendo. Percebi que deveria elevar as praticas da magia natural para uma nova oitava e não permitir que abrissem linhas de passado. Um passado onde a miseria, a fome e a perseguição religiosa eram terríveis e inconscientemente acabamos a cada abertura, por canalizar estas memórias de dor e conflitos junto com ela. 

Fui então buscar os Druidas e bruxas que ascencionaram para ver suas vidas. Fui bem além da 30ª dimensão e fui recebida por três mulheres: uma chinesa, um negra e uma ruiva. Uma de branco, outra de laranja e outra de vermelho, com seus cintos celtas e cada uma com um medalhão de ouro astral com a pedra da cor do vestido ao meio. Elas já estavam me esperando.

Seja bem vinda, disse a chinesa. Não estranhe. Estamos com você a muitas eras, mas somente nos acessa se focar nisso. Representamos as 3 principais vertentes magicas que sua alma ama. 

Perguntei por uma índia e elas sorriram e disseram que a imagem que tenho da magia indígena era de um velho pajé narigudo, e riram com graça.

No que repensei meus conceitos, instantaneamente chegaram duas outras mulheres: uma índia Guaraní e uma havaiana. Cada uma com sua cor de roupa sendo a guarani verde e a havaiana de azul. Cada uma representava um movimento da energia: metal, madeira, fogo, terra e água. 

Perguntei então como ficaria o triscle sendo elas 5. Então a Havaiana respondeu o óbvio energético: Da unidade (pois somos uma unidade) saem três elementos chave: fogo, água e terra que se movem de 5 formas dando origem a tudo o que existe. 

Muito mais foi revelado e outro dia publico aqui, por hora vamos a explicação do site que achei muito interessante

https://www.flickr.com/photos/pixelsdatha/3009915205

"Triskle é um símbolo celta que representa as tríades da vida em eterno movimento e equilíbrio.

nascimento, vida e morte
corpo, mente e espírito
céu, mar e terra
 Este importante símbolo, também conhecido como triskele, triskelion ou tryfot, é uma espécie de estrela de três pontas, geralmente curvadas, o que confere ao símbolo uma graciosa fluidez de movimento. Pode ainda ser definida como um conjunto de três espirais concêntricas. É um dos elementos mais presentes na arte celta, e tem sua origem atribuída aos povos mesolíticos e neolíticos. O triskele é um antigo símbolo indo-europeu. Também era utilizado por povos germânicos e gregos.
 Os Celtas consideravam o três como sendo um número sagrado. A primitiva divisão do ano em três estações - primavera, verão e inverno - pode ter tido seu efeito na triplicação de uma deusa da fertilidade com a qual o curso das estações era associado.
 Ou seja, o triskle, com suas três pontas, está associado ao fluxo das estações e por conseqüência representa a própria Deusa. Ademais, temos uma conexão óbvia com as três faces da Deusa (Donzela, Mãe e Anciã), bem como às três fases da lua (crescente, cheia e minguante), ou ainda com nossa natureza tríplice (corpo, mente e alma). Assim sendo, fica clara a importância do triskle para a religião da Deusa. Sua presença em achados arqueológicos em terras celtas, da Irlanda à Europa Oriental, atesta sua ampla adoção pelos Antigos.
 A iconografia continental atribui grande ênfase ao simbolismo da tríade, o conceito da triplicidade, e o conteúdo mítico-literal ausente no continente é amplamente fornecido pela infindável variação desse tema na literatura irlandesa e galesa.
 Os Celtas consideravam o três como sendo um número sagrado. A primitiva divisão do ano em três estações - primavera, verão e inverno - pode ter tido seu efeito na triplicação de uma deusa da fertilidade com a qual o curso das estações era associado."

De Thais Ribeiro

 


quinta-feira, 10 de março de 2016

Limpando o inconsciente


Vídeo muito bom da Carmen Glória Coelho!

Sem limpar o inconsciente não conseguimos criar algo bom!

quarta-feira, 9 de março de 2016

Mensagem e benção de Nossa Senhora Maria de Nazaré

"E vem a noite com seu doce manto
recobre os ombros dos filhos meus
Peço aos anjos mensageiros
Que transmitam o que meu coração lhes irradia
Olhem pra dentro de cada um
busquem a paz interior
Lá me encontro junto ao meu filho
O Cristo Salvador
Não há guerra ou desatino
Nem lagrima que eu não posso amparar
Não roubo ou mentira
Que a verdade pura não vá se revelar
Não peço fé a vocês amados
Peço apenas calma e centramento
Para que os anjos possam levar a luz
E terminar com tanto tormento.
Dorme bem, dorme no embalo
Dos meus braços e meu véu
Protegidos com carinho
Pelas forças aqui dos céus!"
Por Maria de Nazaré - senhora da rosa branca
pelo canal Gabriela Yasoha 22:55 0 09/03/2016 Portal.

sexta-feira, 4 de março de 2016

Xangô - senhor do fogo - Pele - senhora do Vulcão

Caô Xangô senhor do fogo da lava, do fogo do vulcão, sua manifestação feminina é a deusa Pele do Hawai, Hayagriva entidade do Budismo Vajrayana. É deva, uma força natural. Porque Xangô é o senhor da justiça e traz consigo machadinhas?

"Sou a força da terra quando seu sol se aquele demais. Sem esta força de saída, tudo explodiria. Quando minha energia eclode sou contido apenas pelo ar mais frio, como o sangue que sobre as têmporas e esfria com o manso toque de um amigo. Minha destruição, como força natural que sou, não vê a quem, apenas passa, sem distinguir. O homem ficou tão impressionado que sobre meu poder resolveu fazer seus juramentos. E por milênios assim foi, jurando pelo fogo, como se eu fosse queimar aquele que perjurasse. Com tanto tempo de existência surgiram os espíritos que atuavam diretamente nestes votos, assim nas muitas culturas me tornei o leão africano, o fogo, o senhora da justiça que não é bom e nem mau apenas é justo. Minhas machadinhas cortam a lenha que faz o fogo e meus sacerdotes também. Simbolizam uma para cada lado a imparcialidade, cortando apenas do lado certo, ou em nenhum, ou nos dois com a proporção certa de cada lado nos acordos dos seres. Fui chamado na ìndia de Agni e por lá, mais temido e por tempos mal usado, acabei sendo visto de forma degenerada. Mas o que é o fogo senão um elemento, uma reação viva e consciente, que atua nas limitações de sua natureza. Transmuto pois queimo o denso, protejo pois nada isola mais que um circulo de fogo, celo porque no meu calor tudo se funde e ao resfriar o que estava separado se une, dou energia pois meu calor tudo expande, sou o sorriso e alegria, a libido e a vontade, sou luz, sou pedra derretida, viva incandescente e tudo do que dela deriva. Se precisar de mim para algo bom, é só pensar no fogo, ou ver o fogo, isso basta. Nesta sintonia posso ensinar e ajudar. Não me use para destruir ou ferir, pois o carma te levará para meus reinos até aprender a respeitar o mundo do fogo que é parte do seu sangue, da sua vida, do seu planeta."

Xangô Angodô silê - por

Gabriela Irigaray Yasoha

Beijos e que neste Brasil isso prevaleça em total harmonia!





by http://ocandomble.com/os-orixas/xango/

"Xango

DIA: Quarta-Feira

CORES: Vermelho (ou marrom) e branco

COMIDA: Amalá

SÍMBOLOS: Oxés (machados duplos), Edún-Àrá, xerê

ELEMENTOS: Fogo (grandes chamas, raios), formações rochosas.

DOMÍNOS: Poder estatal, justiça, questões jurídicas.

SAUDAÇÃO: Kawó Kabiesilé!!

Nem seria preciso falar do poder de Xangô (Sòngó), porque o poder é a sua síntese. Xangô nasce do poder morre em nome do poder. Rei absoluto, forte, imbatível. O prazer de Xangô é o poder. Xangô manda nos poderosos, manda em seu reino e nos reinos vizinhos. Xangô é rei entre todos os reis. Não existe uma hierarquia entre os orixás, nenhum possui mais axé que o outro, apenas Oxalá, que representa o patriarca da religião e é o orixá mais velho, goza de certa primazia. Contudo, se preciso fosse escolher um orixá todo-poderoso, quem, senão Xangô para assumir esse papel?

Xangô gosta dos desafios, que não raras vezes aparecem nas saudações que lhe fazem seus devotos na África. Porém o desafio é feito sempre para ratificar o poder de Xangô.

A maneira como todos devem se referir a Xangô já expressa o seu poder. Procure imaginar um elefante, mas um Elefante-de-olhos-tão-grandes-quanto-potes-de-boca-larga: esse é Xangô e, se o corpo do animal segue a proporção dos olhos, Xangô realmente é o Elefante-que-manda-na-savana, imponente, poderoso.

Percebe-se que a imagem de poder está sempre associada a Xangô. O poder real, por exemplo, lhe é devido por ter se tornado o quarto alafim de Òyó, que era considerada a capital política dos iorubas, a cidade mais importante da Nigéria. Xangô destronou o próprio meio-irmão Dadá-Ajaká com um golpe militar. A personalidade paciente e tolerante do irmão irritavam Xangô e, certamente, o povo de Òyó, que o apoiou para que ele se tornasse o seu grande rei, até hoje lembrado.

O trono de Òyó já pertencia a Xangô por direito, pois seu pai, Oranian, foi fundador da cidade e de sua dinastia. Ele só fez apressar a sua ascensão. Xangô é o rei que não aceita contestação, todos sabem de seus méritos e reconhecem que seu poder, antes de ser conquistado pela opressão, pela força, é merecido. Xangô foi o grande alafim de Òyo porque soube inspirar credibilidade aos seus súbditos, tomou as decisões mais acertadas e sábias e, sobretudo, demonstrou a sua capacidade para o comando, persuadindo a todos não só por seu poder repressivo como por seu senso de justiça muito apurado.

Não erram, como se viu, os que dizem que Xangô exerce o poder de uma forma ditatorial, que faz uso da força e da repressão para manter a autoridade. Sabe-se, no entanto, que nenhuma ditadura ou regime despótico mantém-se por muito tempo se não houver respaldo popular. Em outros termos, o déspota reflecte a imagem de seu povo, e este ama o seu senhor, seja porque nos momentos de tensão responde com eficiência, seja por assumir a postura de um pai. No caso de Xangô, sua rectidão e honestidade superam o seu carácter arbitrário; suas medidas, embora impostas, são sempre justas e por isso ele é, acima de tudo, um rei amado, pois é repressor por seu estilo, não por maldade.

Fato é que não se pode falar de Xangô sem falar de poder. Ele expressa autoridade dos grandes governantes, mas também detém o poder mágico, já que domina o mais perigoso de todos os elementos da natureza: o fogo. O poder mágico de Xangô reside no raio, no fogo que corta o céu, que destrói na Terra, mas que transforma, que protege, que ilumina o caminho. O fogo é a grande arma de Xangô, com a qual castiga aqueles que não honram seu nome. Por meio do raio ele atinge a casa do próprio malfeitor.
Xangô é bastante cultuado na região de Tapá ou Nupê, que, segundo algumas versões históricas, seria terra de origem de sua família materna.

Tudo que se relaciona com Xangô lembra realeza, as suas vestes, a sua riqueza, a sua forma de gerir o poder. A cor vermelha, por exemplo, sempre esteve ligada à nobreza, só os grandes reis pisavam sobre o tapete vermelho, e Xangô pisa sobre o fogo, o vermelho original, o seu tapete.

Xangô sempre foi um homem bonito extremamente vaidoso, por isso conquistou todas a mulheres que quis, e, afinal, o que seria um ‘olhar de fogo’senão um olhar de desejo ardente? Quem resiste ao olhar de “flirt” de Xangô?

Xangô era um amante irresistível e por isso foi disputado por três mulheres. Iansã foi sua primeira esposa e a única que o acompanhou em sua saída estratégica da vida. È com ela que divide o domínio sobre o fogo.
Oxum foi à segunda esposa de Xangô e a mais amada. Apenas por Oxum, Xangô perdeu a cabeça, só por ela chorou.

A terceira esposa de Xangô foi Oba, que amou e não foi amada. Oba abdicou de sua vida para viver por Xangô, foi capaz de mutilar o seu corpo por amor o seu rei.

Xangô decide sobre a vida de todos, mas sobre a sua vida (e sua morte) só ele tem o direito de decidir. Ele é mais poderoso que a morte, razão pela qual passou a ser o seu anti-símbolo.

Características dos filhos de Xangô

É muito fácil reconhecer um filho de Xangô apenas por sua estrutura física, pois seu corpo é quase sempre muito forte, com uma quantidade razoável de gordura, apontando a sua tendência à obesidade; mas a sua boa constituição óssea suporta o seu físico avantajado. Há também os magros e muito elegantes.

Com forte dose de energia e auto-estima, os filhos de Xangô têm consciência de que são importantes e respeitáveis, portanto quando emitem sua opinião é para encerrar definitivamente o assunto. Sua postura é sempre nobre, com a dignidade de um rei. Sempre andam acompanhados de grandes comitivas; embora nunca estejam sós, a solidão é um de seus estigmas.

Conscientemente são incapazes de ser injustos com alguém, mas um certo egoísmo faz parte de seu arquétipo. São extremamente austeros (para não dizer sovinas), portanto não é por acaso que Xangô dança alujá com a mão fechada. Gostam do poder e do saber, que são os grandes objectos de sua vaidade.

São amantes vigorosos, em seu lado negativo, pobre das mulheres cujos maridos são de Xangô. Um filho de Xangô está sempre cercado por amigos, auxiliares, no caso de governantes, empresários, mas a tendência é que aqueles que decidem ao seu lado sejam sempre homens.

Os filhos de Xangô são obstinados, agem com estratégia e conseguem o que querem. Tudo que fazem marca de alguma forma sua presença; fazem questão de viver ao lado de muita gente e têm pavor de ser esquecido, pois, sempre presentes na memória de todos, sabem que continuarão vivos após a sua ‘retirada estratégica’."

quinta-feira, 3 de março de 2016

DEUSAS TIBETANAS

DICA: PARA INVOCÁ-LAS FAÇA UMA OFERENDA COM FLORES, ARROZ COZIDO E INCENSOS AROMÁTICOS DE FLORES.

Tibetanos Deusa Names


Buddha Krotishaurima 
A deusa-mãe tibetano.
Buddhi 
Um dos agentes da reencarnação.
Brag-srin-mo 
A deusa ancestral do Tibete. Ela acasalou com um macaco e deu à luz seis filhos. As crianças foram alimentados com uma comida especial, fazendo com que eles perdem as caudas e peles. Eles se tornariam os primeiros tibetanos.
Dakinis, o 
(Kadomas, a) As cinco ordens de deusas tântricos que presidem várias forças psíquicas invocadas nos rituais tântricos Yoga. O Vajra (Divino) Dakinis representam Oriente, peacableness e amor, suas cores são branco ou azul. O Ratna (Precious) Dakinis representam Sul, grandeza e compaixão, sua cor é amarela. O Padma (Lotus) Dakinis representam Ocidente, fascínio e carinho, a sua cor é vermelha. O Karma (ação) Dakinis representam Norte, severidade e imparcialidade, sua cor é verde. O Buda (Understanding) Dakinis representar o Centro, iluminação, e sua cor é azul escuro. Eles são descritos como majestosamente bela e graciosa.
Dolma 
(Branco Tara) Uma das figuras mais acessíveis e populares no panteão tibetano, seus aspectos variam de sabedoria trancendental ao erótico. Ela é descrita de acordo com seus aspectos - montando um leão com o sol em sua mão; sob um céu estrelado em um trono de lótus; como uma mulher atraente, ligeiramente vestidos que veste uma tiara e apertando uma flor de lótus na mão esquerda, com a mão direita estendida, num gesto de doação. Ela é conhecida como "a Tara com os sete olhos".
Dorjne-Naljorma 
(Vajra-Yogini) A deusa tutelar chefe das práticas de tântrico tibetano yoga. Ela é a personificaiton de energia espiritual e poder oculto feminino, o calor psíquico ea força Kundalini. Ela é visualizado como brilhante vermelho rubi (o Radiance of Wisdom), nu, com três olhos, dançando com um pé no peito de uma forma humana de próstata. Ela usa o halo das Chamas de Sabedoria.
Gokarmo 
( "Ela do vestes brancas ') A forma da deusa mãe.

Gu-Lang 
Uma deusa tibetana e nepalesa dos brâmanes, a protetora das mães e das crianças.

Ekadzati 
A deusa dos cultos místicos e da sabedoria. Ela é descrita com um olhar singular.

Hariti 
Ela era um canibal de crianças até sua conversão ao budismo (pelo Buda), ela tornou-se então a protetora das crianças.

Keyuri 
Um tibetano e deusa Hindu cemitério.

Khados, o 
Considerado como mulheres primordiais que estavam "inteiramente humana e formosa à vista"; tomadas como esposas por uma raça antes dos homens. Eles foram ver gentil com os mortais, e tinha a capacidade de andar no ar.
Khon-Ma 
A Mãe Tibetano dos Demônios, ela controla inúmeras Terra-demônios. Ela deve ser propiciado de maneira complicados para assegurar a protecção da família.
Kurukulla 
Danças Os ritmos da sabedoria ... e conota tanto o amor carnal e espiritual (os dois são misticamente o mesmo em tantra tibetano). Ela dança em cima e suprime os Rahu demon (representando ignorância). Seu arco e flecha furar dificuldades; a mão inferior direito oferece o mudra da segurança. Ela promove riqueza e bem-estar para seus devotos.
lasya 
(Lasema, Sgeg-Mo-Ma) Uma deusa tibetana de beleza, representado segurando um espelho.
Nguntre 
Uma das três deusas criadores. Os outros dois são Ui Tango e Ninguerre.
Ninguerre 
Uma das três deusas criadores. Os outros dois são Nguntre e Ui Tango
Prajnaparamita 
O Buddha fêmea, ela graça incorpora o aspecto feminino do Supremo Buda e oferece uma metáfora sublime para a sua própria meditação. Ela é Deusa da Sabedoria Transcendental, similar em importância para Salvadora e Deusa Mãe Tara.
Samanta-Bhadra 
Nome sânscrito de Kuntu-bzang-mo, deusa-mãe em Bardo misticismo.
Sangs-rygas-mkhá 
Uma deusa chuva.
Sengdroma 
Deusa chamado como um protetor dos rebanhos, muitas vezes representado com o rosto de um leão.
Sgeg-mo-ma 
Deusa da beleza, muitas vezes retratada segurando um espelho
Tara 
Tara é a Deusa Mãe, que responde a súplica humano. A figura brilhante Sita Tara nasceu de uma única lágrima de compaixão derramado por Avaloketishwara em ver o sofrimento da humanidade. Números do Budismo Tibetano 21 Taras, muitas vezes com sete olhos devista de compaixão (três na testa, um em cada mão e pé único). 
Tara Vermelha transforma o sofrimento em cura e coragem. Tara Branca promete, a forma leve da deusa, saúde, vida longa e prosperidade. Tara Verde promove o crescimento, resolve problemas práticos e protege nosso mundo cotidiano.Black and Red Taras são formas mais violentas. Aqui a divindade pode usar o sofrimento para promover a cura e coragem do devoto. Mas mesmo em seu aspecto irado, o papel de Tara é dissipar o medo da morte e promover a evolução da compaixão. Tara traz a sabedoria da Compaixão. 
Na mitologia hindu, Tara era uma deusa astral que era a esposa de Brihaspati. Uma aventura celeste foi jogado para fora no céu à noite, quando Soma, a Lua, cobiçou e sequestrado Tara, que era a estrela polar, de Brihaspati, o planeta Júpiter. Soma mantido Tara refém, não soltá-la em qualquer insistência de Brihaspati ou mesmo Brahma. Os deuses se reuniram contra a Soma, que solicita que os asuras a ser seus aliados, e uma guerra poderosa entrou em erupção. Antes de ambos os lados poderia destruir-se mutuamente, Brahma novamente tentou intervir, e desta vez Soma ouviu e libertou o seu cativeiro. Ela voltou para o marido, mas ela estava grávida, e não diria quem era o pai. Brihaspati recusou-se a aceitá-la de volta até que a criança nasceu. Naquele momento, a criança ouviu o ultimato e nasceu instantaneamente. Ele foi repleto de poder e beleza, e ambos Soma e Brihaspati reivindicou a criança como seu próprio filho. O menino ficou cansado da insignificância sobre ele, e estava pronto para pronunciar uma maldição, mas Brahma, mais uma vez veio para o resgate. Ele acalmou a criança para baixo, em seguida, gentilmente perguntou Tara quem era o pai.Tara confessou que foi Soma. Soma saudou seu filho e chamou-lhe Budha, que se tornou o planeta Mercúrio.
Tho-og 
A deusa mãe, o primeiro dos deuses de existir.
Ui Tango 
Uma das três deusas criadores. Os outros dois são Nguntre e Ninguerre.
Yum-chen-mo 
Deusa da sabedoria.
Zas-ster-ma-dmar-mo 
Deusa da riqueza.