segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

CIGANA ROSA A CIGANA DO AMOR


Este post dedico a minha amiga linda Cigana Rosa encarnada Indiara Selliach!

A cigana rosa acompanha os trabalhos dos 12 raios com Lady Rowena da Fraternidade Branca a anos e nos de umbanda na falange de Oxum. Sempre a vejo auxiliando as pessoas a abrir a energia do amor quando após uma decepção elas se fecham. Mas esta semana num atendimento multidimensional ela se manifestou linda demais entre os amparadores curadores. A moça que eu atendia estava com a energia fechada. Teve uma sequencia de relacionamentos carmicos de resgate e acabou murchando, como uma flor. Ela é bonita e simpática mas na sua aura haviam vários rompimentos de energia, cristalizações de densidade e o chakra do coração bem fechado para se proteger. Psiquicamente falando estava com um comportamento fechado, uma espécie de timidez que não compeende porque ninguém lhe vê, mas na verdade foge das situações. 

Quando a cigana rosa chegou ela analisou a moça e pediu antes que outra cigana a Carmen, uma trabalhadora que tem nome próprio mas prefere se identificar assim, que removesse com a energia do fogo, primeiramente os obscurecimentos. Depois chegaram os amparadores curadores e eu atuei com merkabas, geometrias, de luz para curar e regenerar. Quando concluímos e a aura estava reluzente e recuperada, tratada, a cigana rosa começou uma linda dança em torno dela e uma chuva imensa de pétalas de rosa rosa começou a cair. Era muito linda a visão e a sensação de amor e luz que irradiava dela. A moça estava do outro lado do estado e eu aqui em Porto Alegre, mas meu coração pulava de alegria podendo sentir a energia que se promana pela 8 dimensão, onde não existe espaço que separe os seres. Conforme choviam pétalas e moça ia sorrindo e sorrindo. Ate exclamar: - Meu Deus! Estou sentindo uma enorme felicidade plena de alegria! Estou me sentindo muito bem!. Pedi que ainda ficasse recebendo esta energia por 20 min. Depois estabilizei seu campo com alguns selos e uma irradiação de paz. 

Realmente sou muito grata a este ser de luz. 
Se você reparar que está fechado, com medo de amar, que esta distante desta energia. Tome alguns banhos de pétalas de rosa branca (5) em dias intercalados pedindo a luz curativa de seu anjo da guarda. Depois passe para banhos de perfume leve, pétalas de rosa cor de rosa e mel (6), intercalados. neste período ora para a energia universal e peça pela equipe espiritual da cigana rosa. Evite comer carnes e coisas pesadas. Cubra-se com lençóis claros. Coloque um copo com água do lado da cama e beba pela manha. Incense sua casa com incenso de flores ou rosa rosa. Coloque musica alegre sem ser alta, musica suave. Quem sabe um lindo bouquet de flores rosas na sala. Dedique tudo pra Cigana Rosa, pois ela usará para ancorar os fluidos elevados de seu trabalho no seu ambiente.

Muita luz com amor pra todos!

"Eu sou a luz do amor em movimento
Eu sou o coração quando volta a bater
Eu sou o vento perfumado das manhãs de primavera
Eu sou um novo amanhecer!
Eu sou das dimensões celestes e vim abençoar
todo coração que triste, quer voltar a amar.
Me apresento como cigana rosa, mas milhares são eu
Todos irmãos e irmãs que atuam com carinho
Para o amor ao mundo trazer!"

Cigana Rosa, via canal  Gabriela Yasoha, 29/01/2016 14:50.





" bY - http://umbandayorima.blogspot.com.br/2015/07/a-historia-da-cigana-rosa.html

A História da Cigana Rosa            ---         Dançando ela vinha sorridente, trazendo uma rosa vermelha na mão, seu olhar de feitiço me olha surpreendente, Cigana linda que ilumina meu coração. Tem na dança uma magia que encanta, no olhar a luz do sol a brilhar, Cigana Rosa com um jeito de criança, Rosa Cigana que vem na Umbanda nos abençoar.     A linda de todas as lindas Ciganas tem o nome de Rosa. Tem esse nome pois ela tem a beleza e o perfume dessa flor divina.     Ela trabalha na Umbanda na linha do Oriente trazendo ensinamentos, paz, amor e caminhos abertos a quem lhe dedica uma oração com carinho e fé.     Conta a lenda que Rosa era uma linda menina de pele morena, sorriso largo e olhos brilhantes, que tinha nas mãos o poder de ver o passado, presente e futuro das pessoas que buscavam os Ciganos para esses fins.     Era dito que ela era muito meiga de voz aveludada, trazendo uma condição de tranquilidade as pessoas que ficavam em sua volta. Tinha o dom de espalhar a calmaria entre os que buscavam guerras, a saúde a quem foi atacado pela peste, a alegria a quem era destinado a tristeza. Essa era Rosa, a menina Cigana que admirava o brilho do Sol e a luz de tom azulada e  sensual da Lua.     Rosa era de um clã poderoso entre os povos Ciganos, tinha como ponto alto o respeito que todos os povos tinham pelo monumental trabalho de magias que eram somente ensinados e compartilhados dentro de seu clã. e assim mesmo por poucos Ciganos, ou seja, todos que tinham a benção de aprender as secretas magias daquele clã, eram escolhidos minuciosamente pelos mais velhos, os donos dos segredos.     Ao chegar certa idade, o Cigano ou Cigana que era guardião ou guardiã de certo segredo mágico, escolheria um substituto para ser compartilhado o grande segredo único, e cada magia tinha seu protetor, ninguém mais saberia, mesmo sendo guardião de outras magias secretas.     Mas essa regra foi quebrada com a Cigana Rosa. Jovem ainda, ela demonstrava grandes dons em diversas formas de elevar muito mais certos ensinamentos tradicionais sobre magias ciganas. E sendo assim ela teve seu nome sugerido para ser a guardiã de sete dessas magias secretas, ou seja, sete Ciganos desejavam que a linda Rosa fosse a próxima guardiã de seus segredos mágicos.     Então ficou um impasse, qual seria e de qual Cigano seria ela a guardiã.     Foi levado o fato ao Cigano Mor, o grande chefe do Clã, que levaria o caso aos Ciganos conselheiros.     E assim foi feito. Após vários dias de debates, de perguntas e respostas, de estudos aos dons de Rosa, decidiram por unanimidade que ela tinha a perfeição e sabedoria de poder ficar como soberana conhecedora dos sete segredos mágicos.     E como determinação do conselho Cigano e autorizado pelo Cigano Mor, Rosa a partir desse dia seria a única Cigana a poder ter o conhecimento das sete magias, que a foram reveladas um a um pelos portadores de tais segredos.     Rosa usava todos esses segredos para a caridade dentro e fora dos acampamentos Ciganos, tinha no seu coração a bondade e a seriedade de demonstrar que o poder dos segredos eram para ser usado exclusivamente para o bem, e é o que ela fez durante toda a sua vida terrena.     Rosa, com mais idade e maturidade, foi escolhida para ser a guardiã das pequenas Ciganas, sendo responsável por ensinar, demonstrar e cobrar as regras rígidas de seu clã.     Com essa responsabilidade com as Ciganinhas e com o conhecimento de sete segredos mágicos ciganos, ela se tornou muito procurada e idolatrada por todo povo de seu clã, e também por vários clãs de várias regiões.     Mas ela não recebeu só a admiração e o respeito de todos. Recebia ouro, joias, sedas, entre vários presentes vindos de todos os Ciganos de todos os povos. E assim ela também conseguiu fazer nascer sentimentos ruins por entre muitas Ciganas de outros clãs. Sentimentos como o ódio, o rancor e principalmente a inveja.     Uma dessas Ciganas, uma jovem ambiciosa vinda de uma região distante, que a pedido de seu pai ficara no clã onde nasceu a Cigana Rosa, tinha muitos sentimentos desse tipo. E como Rosa era vista dentro do clã como diferenciada nas questões sobre magias ciganas, essa Cigana então planejou que tiraria Rosa do clã, faria ela ser expulsa ou mesmo morta.     Ela tentou muitas coisas, e todas sem sucesso, e isso foi a deixando cada vez mais rancorosa, com o ódio estampado nos olhos, a inveja e a ambição de um dito poder, que ela imaginava que poderia ter eliminando Rosa do convívio do clã cigano.     Com esses sentimentos ruins, foram abertas portas para espíritos sem luz, e esses espíritos obsediavam a jovem Cigana dia após dia, fazendo-lhe sofrer muito com a sua própria ambição e arrogância.     Ela tomada pela inveja e pela obsessão dos espíritos sem luz, passou a observar cada passo, cada ação, cada gesto, cada palavra que Rosa distribuía as Ciganas jovens e as Ciganas que estavam grávidas, para que assim achasse algo que ela poderia utilizar contra a linda Cigana dona dos poderes de magia.     Dentro dos clãs, as Ciganas grávidas ficavam separadas das outras, não falavam com os homens, não era permitido a elas se socializarem, enfim, tinham várias regras que deviam ser respeitadas, pois as Ciganas quando grávidas eram consideradas "Marimé", ou seja, impuras, isso por um período da gravidez até o batismo do recém nascido.     Como toda essa tradição era levada muito a sério, e com muita cautela, as grávidas não deveriam dar a luz dentro das barracas do acampamento, dentro dos transportes, tocar em coisas como utensílios e roupas de outras pessoas, pois se caso acontecesse, tudo isso deveria ser queimado, pois também era considerado impuro.     E essa foi a grande chance da perversa Cigana ambiciosa, pois a esposa do Cigano Mor, estava grávida, e próximo de dar a luz. Logicamente todos os cuidados estavam sendo tomados para que ela não trouxesse a "impureza" para junto do clã, e a responsável para que isso não acontecesse era a Cigana Rosa, que como sempre fazia com todas as Ciganas em estado de gravidez.     O tempo passou e chegou o tão esperado dia do nascimento do filho do Cigano Mor. E conforme a tradição, a Cigana grávida não deveria ser vista por nenhum homem, nenhuma Cigana jovem ou as crianças ciganas.     Rosa sabendo desses fatos e tradições, levou a grávida até uma pequena cabana, para que ali ela pudesse dar a luz, e ao final do acontecimento, a cabana e tudo mais utilizado para o nascimento do novo membro do clã seriam queimados.     A criança nasceu sem maiores problemas, um menino forte e saudável, que deixou a mãe e Rosa com lágrimas nos olhos pela emoção do primeiro choro do ciganinho.     No clã de Rosa havia também uma tradição de logo após o nascimento, e após saber o sexo da criança, deveria então fazer um banho de ervas colhidas após o parto e antes da sétima hora de vida do recém nascido. Essas ervas variavam de acordo com os detalhes do parto, como o tempo demorado do nascimento, o tamanho do cordão umbilical, entre outras coisas, que somente as responsáveis pela hora do parto poderiam estabelecer, e designar cada tipo de erva sagrada.     E assim foi feito por Rosa, saindo logo após ao parto para ir em busca das ervas, sendo obrigada a deixar a cigana que acabara de dar a luz sozinha, pois até aquele momento era vista como impura aos olhos do povo cigano.     A jovem mãe, por estar um tanto cansada adormece logo após a saída de Rosa. E essa foi a chance da ambiciosa Cigana que aguardava o momento de se vingar da senhora dos poderes mágicos dos Ciganos.     Com ajuda de um gadjo, no qual ela prometera algumas peças e moedas de ouro, doparam e levaram a Cigana e seu filho para o centro do acampamento, se aproveitando da ausência dos Ciganos, e lá a deixaram com seu filho ao lado.     Ao chegarem de suas tarefas, Ciganos e Ciganas se desesperaram ao ver a criança recém nascida e sua mãe, ditos impuros, podendo trazer mau agouro, espíritos do mal, doenças e miséria, conforme era a lenda entre os Ciganos.     O Cigano Mor, era o único que poderia tocar nela, por ser seu esposo, e foi ele que a levou de volta a barraca na qual ela teria dado a luz. Mas deveria voltar rapidamente para decidirem o que fazer em relação aos maus espíritos, que pela tradição, estariam espalhados por todo acampamento.     Após se reunirem, os Ciganos mais velhos decidiram que a criança e sua mãe deveriam ser impostas a condição de impuros por sete anos, e que nesse período deverias ser estabelecidos locais diferenciados para que ambos vivessem, ou deixar para sempre o acampamento. Foi estabelecido também que todos os Ciganos jamais voltassem a acampar naquele lugar, que se tornou impuro. E que a Cigana Rosa, que era responsável pelo parto, deveria, ou ser expulsa do clã (na visão de alguns dos Ciganos), ou ser simplesmente morta (aos olhos de outros). Foi dito ainda que todos os utensílios utilizados no parto, incluindo a barraca e tudo que nela continha, deveriam ser queimados imediatamente, para que não fosse espalhado o mau agouro das impurezas da pobre Cigana, que agora era uma recém mãe, e vista como um problema espiritual a ser combatido a todo custo.     A Cigana ambiciosa, se aproveitando de toda essas regras do mundo nômade, caminhou até a barraca onde estaria havendo a reunião do conselho Cigano, e lá adentrou sem pedir autorização. Aos berros, demonstrando estar obsediada por um espírito negro, disse que era o espírito da impureza, e que perseguiria aquele clã até o último Cigano. E só partiria se fosse sacrificados os responsáveis por lhe chamarem das profundezas.     Ao ouvirem as palavras vindas da Cigana ambiciosa, o conselho Cigano então se decide em entregar a alma de Rosa para o sacrifício, perguntando ao falso espírito como desejaria que fosse essa entrega.     Então foi dito: "Hoje ao meio da noite, uma fogueira deverá ser acesa ao centro desse acampamento. Nessa fogueira deverá estar a mulher Cigana que me trouxe da escuridão. Ela deverá ser queimada viva."     Com gestos teatrais, a Cigana Ambiciosa simula um desmaio, que deixa todos em sua volta atónitos, e decididos a fazer o que foi mandado pelo falso espírito.     A noite chega, a fogueira e montada, Rosa é trazida para o centro do acampamento. Ela é amarrada em um tronco no centro onde será acesa a fogueira. Seus olhos lacrimejam, mas ela não se desespera, apenas aguarda a decisão do conselho de acender as chamas. Ao longe a Cigana ambiciosa observa tudo.     As chamas deverão ser acesas pelo Chefe dos Ciganos, que se aproxima com uma tocha nas mãos.     No instante em que as chamas começam a ser acesas, o céu que antes estava estrelado e com o brilho da Lua cheia, fica completamente negro. Nuvens escuras se formam rapidamente sobre o acampamento, e nas primeiras chamas incandescentes que brotam ao redor da Cigana Rosa, o céu desmorona em uma tempestade imensa destruindo até a última brasa acesa.     O Chefe Cigano virando-se para o conselho, diz que é um aviso dos deuses, que não é para seguir com o sacrifício da Cigana. E nesse momento ordenou que a soltassem das amarras.     Ao ver Rosa solta, a Cigana ambiciosa corre em sua direção com um punhal na mão, para atacá-la. Ficando de frente a frente com Rosa, a Cigana a olha com ódio nos olhos, dizendo-lhe que ela poderia ter escapado da fogueira, mas não escaparia da morte, e que ela teria o prazer de lhe matar na frente de todos.     Dizendo isso, a Cigana ambiciosa ergueu o punhal em forma de ataque, olhou profundamente nos olhos de Rosa, que estava serena, sem demonstrar nenhuma reação, a não ser segurar fortemente uma medalha com a imagem de Santa Sara Kali que ela trazia nas mãos.     A Cigana que empunhava o punhal de aço, fez menção de atacar a Cigana Rosa, mas nesse ataque uma força invisível levou sua mão juntamente com o punhal ao próprio coração, lhe deferindo um golpe certeiro, fazendo assim que ela mesmo tirasse a própria vida.     Rosa apenas olhava. O corpo da Cigana ambiciosa foi caindo com o punhal cravado em seu coração. Todo povo Cigano em volta de toda a cena, ficaram atônitos com tudo, observando o corpo inerte da Cigana que desejava estar no lugar que não era de seu merecimento, que desejava ser a Cigana que ela jamais seria.     Rosa voltou a ser a Cigana dona dos sete segredos ciganos. Ficou em seu clã até seu desencarne muitos e muitos anos depois. Depois desse acontecimento, os Ciganos desse clã entenderam que algumas tradições ciganas deveriam virar apenas lendas, pois o maior perigo dentro de um povo não é o medo daquilo que não se conhece, e sim a precaução daquilo que sabemos que existe, como inveja, ambição e ódio.     Rosa após esse fato se tornou muito mais respeitada do que já era. E dentre muitos povos Ciganos, ela foi a única mulher a entrar em um conselho, e todos os homes respeitavam o que era dito por ela.     Hoje ela é uma Entidade bela trabalhadora da Umbanda. Sendo respeitada pelas suas lições de caridade, coragem e fé. Salve a Cigana Rosa! Opchá Povo Cigano!lançamento"

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Equipe do Dr. Bezerra


Equipe do Dr. Bezerra, milhares de curadores em prol do bem maior. Sabe, eles se vestem como nós e não pertencem a uma religião. Da mesma forma que médicos e terapeutas encarnados apenas servem a um propósito maior e não atuam na exclusividade de um credo ou "plano". E se assim forem vistos, como efetivamente são, muito mais pessoas poderão ser auxiliadas fora dos centros, independente de credo. Amo muito este grupo de amparadores. Junto com as equipes de curadores encarnados melhoram muito nossas vidas. Mesmo que VOCÊ não creia neles, que ache que só seu Deus pode tudo, lembre-se que quem remove suas cáries não é o seu Deus, mas seu dentista e os curadores astrais também são assim, seres que se aperfeiçoam para ajudar na saúde. Conte com eles, fazem seu trabalho com amor e sabedoria. Para chamar basta orar de coração. Bem Deus é uma força que está em tudo e não um senhor de barbas num trono.... Então permeia tudo inclusive a mãe de santo, o muçulmano, o judeu, o ateu, todos enfim. Simples não é? Problemas de saúde procure um profissional de saúde e ore a uma equipe espiritual de saúde. Somos todos um grande e multidimensional time!
Tenham um bom dia amados.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

O tempo da cura

O tempo da cura - costumo dizer aos meus pacientes "uma perna quebra-se num segundo, mas ela leva 40 dias para cicatrizar". Qualquer terapia de qualquer natureza e até atendimento espiritual sendo num centro ou numa igreja, qualquer um. Todos atuam com o tempo da regeneração do ser. O tempo de abrir, o tempo de curar e ainda a depuração da purificação e da limpeza, as catarses do expurgo que podem gerar mal estar. Pois estamos colocando para fora condicionamentos de anos de vida. Muitas pessoas chegam falando que foram aqui ou ali e nada mudou, mas queriam que anos de hábitos mudassem um um passe, um trabalho, um atendimento de alquimia ou outro. Mas por dentro, sentimentos, condicionamentos, hábitos que geraram a causa não foram mudados. A simples remoção dos obstáculos ou nódulos não traz a cura. Você pode tirar uma pedra do caminho, mas precisa reaprender a andar e mais ainda andar numa luz mais alta. Quando procurar um terapeuta ou curador, tenha noção de que terá que remover a causa, curar a ferida e aprender a viver. É assim com tudo neste mundo. Não seria diferente no espiritual. O que pode acontecer é que energia estava represada, ai sim quando removemos o bloqueio ela jorra com força dando a impressão de milagre. Podemos reprogramar DNA, células, mudar muitas coisas, mas cada uma delas terá seu tempo e cada pessoa tem o tempo de si e, mais ainda, cada amparador, curador ou terapeuta atua num determinado ponto, aquele que acha que tudo faz certamente pecará em algo. Respeite o tempo da sua cura, com carinho, com cuidado e muita dedicação as transformações vem e o mundo fica muito melhor. 

Bjos Gabriela Irigaray Yasoha

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Canela, doce canela, sol e abundância na minha panela

Eu estava passando este penúltimo final de semana de fevereiro em Gramado, serra gaúcha. Precisava me integrar ao verde, um regulador de aura natural, respirar longe da poluição de Porto Alegre, onde moro. Também concluir as férias de minha filhota que voltará as aulas. Foi no final da noite de sábado que comecei a passar muito mal, com tonturas, arrepios e quedas de pressão. Acostumada já com o que chamo de crises mediúnicas, pois só passam após algum trabalho de energia ou missão ser cumprida, fui me deitar e pedi ao meu marido, apometrista, para "me dar um jeito". 

Mal fechei os olhos e lá estava  ela. Linda com seu pano laranja, tradicionalmente muçulmano na cabeça a me olhar nos olhos. Era uma feiticeira africana encarnada na Nigéria agora. Mesmo sendo da religião vigente e meio que obrigatória no país ela herdara os conhecimentos da avó e estava tentando curar uma criança num hospital improvisado num ônibus. E lá estava eu...dentro da criança e zonza.

- Você chegou espírito ancestral? - perguntou ela, enquanto eu não entendia absolutamente nada.
Precisou ela pegar a cabeça da criança entre as mãos e olhar nos meus olhos para entender que se referia a mim e não a criança. Levei uns segundos para compreender também que se sou descendente de negros por parte de pai e se já tive encarnações na África então eu era sim, um espírito ancestral. Perguntei porque eu estava ali e ela respondeu que me chamara por vários motivos. Primeiro porque meu espirito estava doente com ataques espirituais demais por motivos muito tolos e eu precisava de seu conhecimento de muito longe. Contou que está encarnada e que faz em segredo suas curas. Depois disse que meu espírito mesmo doente, já adaptado a miscigenação e as muitas voltas da roda do carma era infinitamente mais forte do que o da criança doente de ebola (Nesta hora minha cabeça girou e compreendi porque me sentia queimar desde que cheguei a Serra, pois achei que era insolação), pois africanos são a raça mais pura do planeta.Não são miscigenados, o que enfraquece o sangue, além de se casarem comumente em família.

Ela pintou todo meu corpo de uma tinta de calcário branca, colocou paus de canela em todo meu entorno, que não sei como ficaram de pé, pois estava muito atordoada. Acendeu para uma
 enorme defumação e invocou o poder curativo do sol. Eu falei pra ela que se a questão era hemorragia o calor do  sol faria tudo ficar pior.

Ela respondeu que não. Aquela hemorragia e queimação vinha de energia escura e viscosa e a energia do sol iria fazê-la evaporar e a canela ancoraria este sol. Já para mim, espírito, traria a força e a luz que precisava para não cair e clarear meu entorno para que o excesso de feitiçaria enviado não entrasse na minha vida.

Senti-me envolver pelo sol e vi toda mata brasileira e africana se tornarem uma só. Senti nosso verde esfriar a criança e minha energia dizer para as células do menino que se regenerassem. Sua febre baixou e como meu intestino é acostumado a altos níveis de acidez devido ao DNA paterno que tem suíço e árabe além do índio e negro, deu forças para que resistisse aos sintomas do ebola e foi se resfriando. Quando a criança adormeceu, senti a feiticeira africana invocar seus antigos orixás e abençoar tudo e se integrar ao que seriam os orixás naturais do Brasil, ou seja, os deuses dos índios, que se fizeram também presentes. Foi uma visão linda. Vi o espírito da criança ser trazido de volta pela equipe de Bezerra de Menezes e compreendi que enquanto eu estava ali, o menino estava sendo tratado em nossos hospitais de colônia, muito acostumados a tratar de infecções de todo tipo. Ela sorriu se despedindo e eu pedi que não perdessemos contato, quem sabe um dia possa conhecê-la em matéria. Jà conheci algumas pessoas que me aparecerem em visões e elas se apresentaram dizendo que eram as tais pessoas para meu espanto total.

Sua energia era doce e leve, muito amorosa e visivelmente sábia. Estou grata até agora. 
Oremos para mãe Africa se elevar em estudo, sabedoria, civilitude e saúde. E esta na hora de irmos mais pra lá e quiça muitos casamentos pois esta miscigenação moderna traria mais saúde para todos. Cultura não se impõe se integra com muito música! Sabedoria Brasileira. 


DICA DA YASOHA - Canela doce canela - durante minha estada no corpo do menino entre uma reza e outra e algumas pinturas ela me falou da canela. A canela é para os africanos como o açafrão para os indianos, ou seja, a erva que ancora abundância, prosperidade e a energia do sol. Quente, limpa e protetora a canela deve ser colocada nos cantos da casa. E invocarmos a energia dos seres divinos solares e amparadores desta frequencia, que aqui no Brasil é o Cacique raio de sol, mas por herança também acessamos Oxalá. devemos nos incensar com canela ao menos 3x por semana. Incensar é usar o pau de canela queimando no turíbulo de incensação ou no mínimo 8 varetas de incenso para fazer bastante fumaça. Deve ser feito pela manhã e pedimos as curas e bençãos solares. Nosso anjo de guarda ou essús, ou guardiões é que ancoram esta energia das ervas então devemos chamar por guardiões da frequência das ervas e um incenso é dedicado a eles (acender). 
Na comida toda vez que colocamos canela pedimos prosperidade, sol, brilho e cura. E nos perfumes de canela temos a energia da atração, e da cura das substancias escuras. Banhos de cravo e canela trazem força e ânimo. 
Ancore o sol na sua casa com a energia da canela!
Bjos.




sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Agradeça e seja feliz!

Além do perdão...quando chegamos a agradecer por tudo e todos, estamos livres, completamente livres! Experimente agradecer até que brote espontaneamente do seu coração.  Agradeça falando, agradeça orando, simplesmente agradeça e observará uma das maiores magias do mundo.

Indico o livro Magia de Rhonda Burne.

PARA QUEM ESTA SE SENTINDO MUITO ENCALHADO (A)

Bem pessoas, não é porque virei guia de um caminha búdico que não posso dar um help, afinal ainda sou terapeuta.

Então algumas coisas devem ser ditas sobre a "encalhadez" ou sindrome de pessoa invisível.

Após uma decepção, até familiar de aniquilar a auto-estima, temos a tendencia de pensar tudo o que é besteira que sustente as nossas teorias de encalhadez.

Mas o fato é que no coração e na vida as coisas funcionam igual. Sua aura e coração devem estar abertos como a mente de uma criança, e deixar o medo de se machucar em casa. Não é pra sair entregando o coração, mas sim apenas viver e se funcionar funcionou, mas se não funcionar NUNCA mude o que você é para agradar. E não invente que a pessoa é o que não é. Deixe sempre claro como é e seja gentil e ame-se para poder amar o próximo (esta é de Jesus). Uma aura suja não deixa sua luz ser vista então bora tomar manhos de arruda com sal grosso por umas 3 semanas 3x por semana, seguidos de banhos com um pouquinho de mel pensando porque vc mesmo é adorável. E se você não souber de algo, é graças a ilusão da mídia que estabelece padrões que mudam dum ano para o outro. Padrões ilusórios...recentemente a mulher mais linda do mundo foi traída com a Baba e Rodrigo Santoro já foi trocado sumariamente, sem saber...só depois, por um Zé qualquer, ou seja, não é a forma perfeita que traz o amor. Sério isso, mesmo amores!

NÃO USE MAGIA PARA O AMOR QUE ISSO SÓ TRAZ DOR DE CABEÇA, CARMA E PESADELO! TEM QUE SE ODIAR MUITO PARA QUERER ALGUÉM VUDUZADO AO SEU LADO....POIS SE PRECISA DISSO VC REALMENTE É UMA MALA DE PESSOA.

Para abrir a energia faça rituais com flores pedindo a seres de luz como deuses, anjos, guias, fadas e tudo o mais pedindo para que VC mude por dentro o por fora se tornando uma pessoa apta ao amor.

Um simples é sentar-se num circulo de pétalas de rosa brancas, amarelas, rosas e vermelhas e chamar por Arya Tara (divindade Tibetana), Lady Rowena (Fraternidade Branca), Lady Rosa (Povo Cigano), Kwan Yin (Budismo Tao), seus guias pessoais, Dona Rosa (guardiã do amor) e Dona Maria (guardiã do amor vivido), Lady Nada (Mestra Ascensa). Sinta suas energias como uma rajada de paz a amor a lhe cercar. Peça nas 4 primeiras vezes que fizer só pra tratarem você preparando para amar.

Faça uma ou duas vezes por semana montando o circulo e desmanchando após sentir que elas saíram (da um vazio na sala), colocando as pétalas que sobraram sempre num local verde e bonito. Depois da quarta vez diga o que quer, se é somente aproveitar a vida (o que ta longe de ser errado) ou também o amor pleno (que existe sim...e quem diz que isso é coisa de filme é porque nunca viveu e ta pra la de amargo (a) ou seco (a). Deixe seu coração falar alto através de sentimentos e tenha confiança nos seus guias. Mas sempre todas as vezes peça pra evoluir. Sinta a luz e ai esta o segredo.

O amor deve ser gostoso, leve, divertido até. E sim é possível durar muito, quiça a até além da vida.

Recomendo o livro de Chagdud Tulku Rinpoche -

E não leiam nada que digam que homens são assim e mulheres assado...somos todos humanos apenas.

E como tudo na vida até uma simples corrida. Pratique seu ritual sem expectativas. Vá fazendo, como academia, simplesmente uma hora você estará pronto e uma outra pessoa também estará. Se estiver naquele mantra negativo de "só eu não dou certo...nunca" troque ele por algo mais saudável como um EU CRIO MINHA VIDA! E para as meninas ai vai dois videos bem mântricos do bem....

Observe-se e não deixe nada e nem ninguém dizer que vc não pode ou não deve amar. Amar é algo maravilhoso! E não traz prisão. Amar não é se amarrar, pois quando amamos estamos completos demais e não nos sentimos presos. Quem se sente assim não esta amando...apenas gosta ou se acomoda.




E para vcs meninos...







Florais em Cosmético - um banho de energia


Florais em cosméticos, mais que um tratamento, uma verdadeira evolução celular. 

Várias marcas como Bush Austrália, Bach, Flor de Cerejeira, Joel Aleixo, Bioflorais estão investindo na linha cosmética. Eu mando fazer numa farmácia de manipulação as minhas formulas. Nossa pele absorve rapidamente e o efeito se da tanto a nível energético quanto celular. Regeneração, proteção, limpeza, simplesmente tudo de bom e recomendo. 
Amo usar Sunflower da California, juntamente com flores da Austrália para aumentar a proteção da pele contra as radiações solares, afinal estas flores resistem a altas temperaturas em locais inóspitos. Outra dica são as flores do Alasca para regeneração, pois estão acostumadas a renascer após as nevascas e as do Brasil para reidratação como o coco e o aloe que podem ser encontrados no sistema de Saint Germain. Da linha Bach amo sabonete e o creme emergencial para remover vermelhidão, manchas, espinhas e coceiras por alergia. Colocar floral de Alecrim, Erva Mate e Aleluia de minas no banho traz uma grande renovação. E Limpidus também do minas, nas loções de limpeza, também tem um efeito maravilhoso. Os sabonetes da flor de Cerejeira tenho todos e as formulas florais criei especialmente para eles. Apenas no banho já mudamos todo o padrão de energia. Amo cada um. Experimente, vale muito a pena. Ah...os cremes para as mãos da bioflorais também ficaram ótimos e sua linha cosmética para pets. Meu gato adora o shampoo de S.O.S e fica calmo e com o pelo lindo!

KALI UMA DEUSA, UMA MULHER!




Dica de texto: http://odesabrochardolotus.blogspot.com.br/2013/01/shri-kalika-devi.html



Comentário sobre o texto.

Interessante... Vale conferir os livros trilogia Shiva. Para nós parece macabro o rito a Kali, mas se compreendemos que seu rito tem origem perdida no tempo, mas com certeza de antes de 1600 a.c. Ela antes de tudo teria sido uma princesa gêmea de Shakti, tendo sido jogada pequena do deserto para morrer, devido a uma deformidade física, considerada criança maldita toda que tivesse na época. Foi resgatada por ordem secreta da mãe sendo criada na floresta onde criou seu próprio reino cultuando a lua, já que para sair somente poderia fazê-lo a noite. De sua cidade do vale do Indo, teriam saido os tuaregs, ninjas (depois de muitos seculos...quando seu grupo e crença chegou ao Japão, bem adulterado), o uso da roupa negra, burca (que não visava a castração mascarada de proteção como hoje, mas evitar que se identificasse a deformidade e possível assassinato), também o culto a lua se dava devido ao fato de seus discriminadores serem Suria, ou cultuadores do sol. Por que grande mãe? Porque juntava todas as crianças discriminadas numa grande nação. Por que tão sagrada? Por sua compaixão. Por que tão terrível? Porque na luta por mantimentos, na defesa de sua cidade, dos seus e também naquele período de guerras sangrentas uma líder guerreira necessariamente não seria alguém leve. Por que a relação com sexo e tantra? Ela era a lider daquele lugar, não havia nenhum motivo para ser castrada ou tratada como uma submissa mulher indiana assim criar um rito onde a mulher fica por cima do homem, onde o prazer leva ao estase, onde o sexo não é feio e a Deusa é o centro da adoração é algo absolutamente compreensível. Desta mulher divina, Devi, que encarnou a divindade na sua face feminina, surgiram vertentes do mundo todo em muitas crenças. Assim inclusive seria ilusão dizer que os ritos muçulmanos começaram em Maomé que é um profeta muito recente. Porque a castração do feminino no Islã? Simples, a herdeira de Maomé era uma mulher e quem queria o poder não era....foi simples sequestrarem Aisha e transformarem as mulheres em pessoas sem nenhum conhecimento, assim se domina....péssimo não é? O que Kali diria isso. Talvez estivesse na hora de uma reencarnação em meio ao povo que dela proveio. Antes de ter Kali como deusa, pense em tudo isso que escrevi. Ela é fenomenal, mas pense que ela não é como você quer que ela seja, mas como ela é simplesmente. Não há adore nunca. Aprenda com ela.