terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Sou pagã


Nasci pagã
minha alma é da floresta
no pior momento da minha vida foi nela que tive abrigo
Nos braços de minha mais velha ancestral tive refúgio
É nos longínquos reinos que busco meus amores
Através dos poemas expresso meu sentir
sabedoria adquiro na natureza
liberdade está em minhas entranhas
falo com árvores e o vento me escuta
grandes cidades são passagem
lagos são deuses
minha filha é bem mais que descendência
pois é nela que vejo meu erros
é ela que aponta meus defeitos
e respeitando sua liberdade e medindo seus limites
posso observar o mundo
Sou fada,
já fui homem e nesta vida sou mulher
sou dona de minha intimidade,
como a mata e seus animais faz parte de mim
o homem que amo tem que me respeitar assim
na magia tenho minha vida
ensinar é meu caminho
nasço e morro mil vezes como druida
sou barda
sou da floresta
faço remédio de flores
e esta é minha vida.

Um comentário:

DeO AraujO disse...

Nossa! que poema lindo!
Espero que poste mais desses!
Voce é wicca? celta...ou simplesmente pagã?
estou estudando bruxaria, sou meio que neofita, mas estou aprendendo muitas coisas...gostaria de compartilhar conhecimentos!
li algumas "dicas de bruxa" rs...
obrigada pelas informações!

Namastê!