domingo, 8 de fevereiro de 2009

DIA DE KUAN YIN E DE VOLTA A PORTO ALEGRE

Estou de volta a Porto Alegre atendendo e dando cursos de Reiki, Mesa Radiônica, o Curso de Florais da ESCAM começa em Março e atendendo com Regressão e terapia floral.

HOJE É DIA DA DEUSA KUAN YIN E SOBRE ELA VEJA HTTP://WWW.GABRIELAIPL.COM.BR

NAMO IJU KUAN SHIH IN PUSA

É ASSIM QUE CHAMAMOS A SENHORA DO AMOR E DA COMPAIXÃO

É engraçado mas uma aluna me disse que não simpatiza com ela porque de compaixão já estava de saco cheio...Perguntei o que entendia por compaixão e ela disse, essa bondadezinha ridícula que só nos faz sofrer! Como pode alguém estar tão perdida na ilusão? - pergunto eu. Compaixão é estender a mão quando lhe pedem ou quando precisam e também dizer não para que o outro possa aprender! Um conto antigo sobre o buddha diz que ele estava nos abismos infernais sofrendo, pois sim, já esteve lá pagando suas coisas (tentando esquecer as besteiras que fez, e a do faz esquecer) quando um outro que por lá estava caiu, como o Senhor Buddha sabia que naquele lugar por mais que sofresse, por mais que desmaiasse a pessoa não morria e continuava a sofrer ele então pegou e passou e empurrar o carro de pedras que o outro empurrava e tentou fazê-lo, junto com o seu, para que o suplicio do outro não fosse maior, mesmo sem saber quem era este outro. Por este ato de compaixão, o Senhor Buddha ganhou o mérito de morrer e assim sair daquele local. Talvez a história não fosse bem assim mas a ideia é essa. E tem que se compreender que compaixão é fazer por fazer e não porque isso vai te salvar. A pessoa compassiva nem sabe que o é. Não pensa nisso, apenas age. O perdão não é retórico ou repetitivo como querem s religiões e sim o esquecimento total, por isso existem os abismos, só há perdão verdadeiro quando a questão não me toca mais a alma, não importa mais. As vezes para que isso ocorra acaba por acontecer uma dor maior que a anterior para vermos o quão tolo era nosso ódio ou rancor, o quão fútil era nossa mágoa. A cura pelo amor não consiste em tentar amar o inimigo numa vida masoquista e castração e auto flagelo, pois seus órgãos, sua mente, e o seu consciente vão registrar estes sentimentos ruins. A cura pelo amor, a cura de Kuan Yin é o não se abalar desde o início e para isso se segue a senda do Lótus, suas meditações e pedir a ela que seja a Ydam (deidade, divindade) que mora no seu coração, pois este é o seu dom, e se por acaso algo te atingir ou doer, passar como o vento brisa passa sobre a copa das árvores e depois para, sem deixar resquício ou estrago. É melhor vc respirar fundo e revidar sem violência, mas colocar para fora, do que guardar, pois em silêncio suas ondas energéticas também agridem e isso é compassividade hipócrita, ou agressão mascarada.

Para viver em compaixão observe as coisas como alguém que admira um quadro, a beleza em todas as coisas, em seus detalhes e depois no todo. Não se obrigue a amar, isso não funciona. Ame-se primeiro, sinta-se em paz, e observe, ore para Kuan Yin e sinta o amor dela, o amor universal acaba por vir sozinho. Abrace quem quiser ser abraçado. Sorria sinceramente, respire muito, beba muita água, medite, ore e viva serenamente.

As oferendas dela são incenso, flor de Lótus ou rosa branca, arroz, chá.

SEU MANTRA OM MANI PADME HUNG -

QUE A LUZ DO LÓTUS OS ILUMINE A TODOS NESTE SANTO DIA!


Ass. A Semente do Lótus



















QUE A

Nenhum comentário: