segunda-feira, 8 de setembro de 2008

O Segredo - você tem medo de quê?




Você tem medo de quê?


Pois é falando novamente no SEGREDO, o tema que me intrigou mais foram os sentimentos, pois são a CHAVE, do Segredo. Dentre eles, segundo Esther Hicks (autora da Lei da Atração, ed. Sextante – recomendo), e todo o mundo quântico e psicanalítico, além da medicina chinesa, o pior dos sentimentos e das emoções é o medo. O medo paralisa, o medo gera culpa, o medo entristece, o medo destrói e o medo gera a mais densa das energias e também a mais potente em termos de materialização, pois quando temos medo de algo não paramos de pensar neste algo, sonhamos consciente e inconscientemente com este algo, a coisa toda passa a fazer parte da nossa vida, e de quebra, num estado mais profundo pode virar pânico (medo agudo, onde temos sintomas como suor frio, taquicardia, paralisia, etc...), insegurança crônica, ou ainda paranóia. Mas estou aqui para falar do medo comum. Aquele, que você não presta muita atenção, e que acha que é instinto de sobrevivência, ou aviso divino, mas que empaca o teu Segredo de se realizar, mas “afinal, sua vida é sempre assim mesmo....”.
Bem – Leiam – Wicca (nas bancas agora – corra - Eddie Van - você arrebentou - o livro tá fantástico!) nº 51 – O Segredo do Segredo, Todos os Livros da Esther Hicks, e do Joseph Murphy, O Segredo (lógico), e os filmes do Quem Somos Nós, A Profecia Celestina (obrigatório) – se depois disso não cair a ficha, ai o problema é burrice mesmo, procure ajuda dum psicopedagogo.
Voltando ao tema...o medo tem três formas de se implantar em você: mito (algo que todo mundo acredita e você entra no baile – exemplo de mito moderno: eficientes são pessoas que dormem 5 horas por noite e trabalham 12 – ai você que tem um bioritmo natural de dormir 10 horas ou 8 morre de culpa de não ser assim, tem vontade de se estatelar vendo seriados de tv, e fica novamente culpado...epa, to falando de culpa...mas e o medo, o medo ta lá, na causa – medo do que o outros vão pensar de mim e me julgar se me ligarem as 23:00 e depois as 7:00 e eu estiver no bom do sono, ou vendo televisão, e ai você pensa – Sou preguiçoso e incompetente! Por favorrrr.....pare com isso, sua vida é sua vida e ninguém tem nada com a sua vida, os outros que vão cuidar da deles. Cada pessoa é dum jeito, e não peça para um descendente de espanhol produzir a mesma coisa que um japonês após o almoço, porque não vai render, mas também não peça para um japonês produzir a mesma coisa que um hispânico após as 20:00 que também será ruim (generalizando é claro – exceções da vida – contenham seus ímpetos críticos!). Outra forma de medo comum: os rótulos familiares – ai, ai, ai estes, são os piores na minha opinião, pois colocaram em você antes de você ter desenvolvido o abençoado filtro chamado senso critico e ai – tchuns você acredita! Uns rótulos básicos e muitos comuns: você é a feia (filha feia, porque quando pequena alguma tia imbecil achou sua irmã mais bonita, e hoje que você é uma misto de Camila Pitanga com Gisele Bündchen, por mais que te digam, você olha no espelho e ele te: menteeee, você fica bulimica, anoréxica, maluca, depressiva, acha sua irmã com cara de Sra. Shrek a mais linda das lindas (óbvio que ela é amada e bem casada, pois acreditou piamente que era o máximo – no caso dela a tia fez um bem tremendo), e só sai com bagulho ou caras que te fazem sofrer. Hummm – parada para tema importantérrimo – caras ou mulheres que te fazem sofrer...gente, se você sofreu tem medo de sofrer de novo, você sente (vibra) sofrimento, e atrai sofrimento, mas entenda que existem duas maneiras de atrair sofrimento, ou alguém mais problemático e mas ô que você (que consegue ter mais pena de si mesmo que você, bah e olha que isso é difícil...ou alguém também pirado, mas no polo oposto (oposto, mas na mesma vibração: sofrimento – o cérebro capta sofrimento e não como vai ser o sofrimento) ou seja, alguém para te judiar bastante, te fazer continuar naquela vidinha de medo, de que você está habituado. Já pensou porque pessoas vítimas de violência levam um tempão para ir até a polícia? Não elas não gostam de apanhar, isso é conversa. A questão é o medo e o hábito. Família violenta, seja por fala ou por espancamento, nova família igualmente violenta – veja a porcaria da atual novela das 21:00 da Globo (mas depois larga ta – pois vai ser ruim e desgraçada lá nos Infernos, se bem que nem o diabo compraria, ele é diabo, mas não deve ser tão burro...acho). Então rótulos familiares: tem outro comum, o do burro ou incompetente, ai este eu conheço bem – você chega a um Doutorado e tua família te pergunta se você não quer fazer concurso para lixeiro (pois é um profissão nobre – embora seja, você deve deixá-la para quem sabe, e não jogar seus 25 anos de estudo justo no lixo), ou insistir no jargão do concurso público, credo, isso virou mania nacional. Gente! O Brasil ta inseguro, e a solução virou concurso? Claro que não, a solução é o brasileiro tratar sua insegurança e transformar o Brasil num pais seguro, poxa! Taxista engenheiro frustrado, advogado médico frustrado, bancário – empreendedor frustrado, empreendedor – bancário frustrado, credo – quanta gente frustrada, e porque? Medooooo! Não tem que ter medo, tem que lutar, e muito. Se tua família te pressiona imponha limites! Você errou 10 vezes, erre 11, mas é errando que se aprende, pois o erro vem do Medo, pois fez as coisas com medo e correndo, se tivesse planejado direito muito certo de não ter errado. Quer ser dono de um café, vai saber tudo sobre isso, em vez de pedir demissão e sair fazendo bobagem e não tenha medo, se tiverem faz terapia, toma floral, faz esporte radical, lê auto-ajuda – tudo junto! Um último rótulo familiar, pois sei estar me alongando e texto de internet tem que ser curto, mas sou tagarela mesmo! Me amo! (Risos): somos pobres. Este é o rótulo do nosso país. Não pense que fomos nós que criamos, pois isso é herança, quer ver? Enquanto os espanhóis dizem: Un bazon, corazon, cazaron, os portugueses dizem, uma xicrinha, vidinha, cazinha, etc...Pois é o índice de depressão na “pátria mãe” continua alto até hoje. Aí, nós ficamos: ó coitados de nós cantando este fado, de colônia miserável! Levaram nosso ouro, temos petróleo, mas nem nos damos conta disso, pois somos colônia, e lá uns 500 anos atrás largaram aqui a escória da colonização, não que depois não tenha vindo um balde outras gentes, mas só lembro do ruim, ó como sou pobre, tenho saúde gratuita, bolsa família, água potável e rios abundantes, ó vida miserável. Ridículo? Nãaaaaaooo tem coisa pior que ouço todos os dias no consultório... “Tenho medo da miséria, da escassez, de passar fome, to devendo no banco, imagina que gastei demais nos últimos meses, já que ganho R$30.000,00 e gastei 45.000,00 (aquelas bolsas da Vitor Hugo...estavam lindassss)”. “Somo pobres, minha filha, não to conseguindo pagar a prestação do último carro zero Kilometro que compramos, pois era 2.0 completo, e ainda com 4 casas na praia, e empregada e jardineiro, a coisa fica ainda mais difícil, me preocupo como você vai viver se eu partir, temos tão pouco.” Ai a louca ou louco trouxa, não... é condicionamento infantil mesmo, pois só cego para cair nessa...acredita. E...deu pra bola: começa a perder dinheiro – quebra o Fusca que ele anda (embora a família tenha 3 BMWs – mas são sovinas com o coitado), perde o trabalho que conseguiu a muito custo, é chamado de incompetente pela familia toda e para na terapia com pânico pois acredita que vai morrer debaixo da ponte sendo que é herdeiro de um império...Este vai parar de sonhar, se evoluir, de crescer e a causa é MEDO! Vai tentar usar o Segredo e não vai funcionar, e vai ouvir desta mesma família que o Segredo é golpe de Marketing, que ele deve ir ser balconista ou fazer faxina na casa de um a tia rica, pois não tem competência para se estabelecer mesmo. Terrorismo? Você que está lendo não tem noção do quanto isso é comum! E se for teu caso sai dessa e já! Pois tudo é ilusão. Mas o início é parar de ter MEDO! Florais que trabalham medo (mas vá ao terapeuta: psicólogo – hipnólogo e floral – todos os três).

FLORAIS PARA MEDO:

FLORAIS DE BACH
Mimulus – pra timidez e todos os medos paralisantes, ou seja, que travam a tua vida.
Aspen – para medos de coisas do além, de algo obscuro, de mediunidade, etc...
Cherry Plum – medo de enlouquecer e perder o controle.
Rock Rose – Pânico.
Rescue – para quando você estiver surtado...
Chestnut Bud – na minha opinião – para medo de errar.

FLORAIS KAINNON –

K9 – medo de mudanças e da morte;
K10 – medo de enfrentamentos;
K80 – medo de escassez;
K32 – medo de continuar vivendo;
K44 – medo de perder tudo e todos;
K57 – para insegurança aguda e crônica;

Acho que devemos seguir as orientações de um terapeuta sempre, ok, então procure um!

Últimos medos deste texto, senão vira livro e ai só em pdf... o medo genético e medo intra-uterino. O primeiro você herdou da sua família, ou seja, a gerações a família teme a invasão dos alemães, e você nasceu com isso, e agora que se apaixonou pelo Fritz ou pela Frida, tudo parece desconfortável e ruim. O Segundo é quando sua mãe ou pai durante a sua concepção ou gravidez sentiram um medo muito grande e você absorveu a nível celular. Estes são os medos mais difíceis de remover, não é impossível, mas exige trabalho e perseverança de sua parte, e as vezes anos de trabalho árduo. Exemplo de medo intra-uterino são os divórcios que acontecem neste período e tão comuns nos dias de hoje, que geram milhares de pessoas com medo de relacionamentos, assim elas vivem de “rolos” e de infelicidades, pois para elas amor = sofrimento. É celular, é visceral. Quando a coisa começa a ficar séria a pessoa surta geral e nem sabe porque. Outra medo de perda, não perda de algo, mas de qualquer coisa, algo indefinido, gerando inclusive a tal de depressão sem causa (só psiquiatra para acreditar nessa história – não existe algo sem causa, você é que não a encontrou mas que ela existe ela existe). Ai você tem medo de perder o filho de 40 anos que quer pela décima vez sair de casa, tem medo de perder seu cocô, então tem prisão de ventre, tem medo de perder sua casa, então não se muda e fica naquela vizinhança violenta e barulhenta com a casa com infiltração por todo lado, tem medo de perder amor, e se gruda no, ou na primeira estrupícia que aparecer. Para este tipo de medo recomendo K25 (florais Kainnon) e Boab dos florais da Austrália. E assim, se deu conta da coisa, caiu a ficha, então começa a enfrentar, não aviltando a si mesmo e obrigando-se a fazer coisas que te deixam doente. È tem a coisa do outro lado, temos que respeitar o medo, ir com calma. Não adianta jogar uma criança com hidrofobia (medo de água) no meio da piscina e gritar; “nada imbecil, vence teu medo!” Pois isso é a mesma coisa que vencer medo de relacionamento com estupro. Vá aos poucos. Se o caso é se mudar, então namore outros bairros, saia, durma na casa de outras pessoas, descubra que é possível, e diga para si mesmo, que nem papagaio: eu aceito um lar feliz e saudável! Diga o dia todo! Não pare e não de margem para pensar que ainda não conseguiu. Apenas diga e afirme com convicção! E quando acontecer, arrume-o, para não dar margem para coisas como: “ai Jesus, eu não mereço!” Se fizer isso...dá tudo pra trás! Merece sim! Ser feliz, ter um casa saudável e feliz, uma família feliz, uma cabeça boa, ser prospero, uma relacionamento muito feliz, uma vida realmente feliz! E chô medo, pois ele não ser vê para nada! O que te avisa é o sexto sentido, e este só chega quando estamos desprovidos de medo!
OBS: Não foi por não ter tido medo, que você fez tal coisa ou deixou de fazer tal coisa que gerou tal acidente, sai dessa que isso é besteira, as coisas são com são! Existe uma ordem maior, acordos entre pessoas antes de nascermos e o que atraímos, tudo junto, então – tomou raquetada, levanta a cabeça e atrai coisa boa! É isso ai CORÁGEMMMMMM!!!!

Um comentário:

feiticeira.lunar disse...

oi minha amiga linda, desculpe em primeiro lugar a demora em responde-la.. Poxa, que nada os erros, eu mesmo erro muito nas minhas digitações..
poxa que bom que bom que esta bem, essas viroses realmente deixam agente bem p/ baixo.. mas que bom que esta bem, e esta fazendo muito bem em renovar-se, isso e bom, eu mesmo volta e meio faço disso, e otimo né,; vc é um amor de pessoa, também simpatiso de mais com vc, e como diz irmãs , irmas de alma, filhas da grande mãe...
Bom, sua ajuda seria muito boa, eu estou nesta fase de doença o ano todo, primeiro foi meu utero, que apesar de ter feito uma operação, tenho que ter muito cuidado, e voltar ao medico de tres em tres meses, e tomar alguns remedios, e tem meus seios também que estou com dois nodulos, um e provavelmente benigno, mas tenho que oérar daqui uns meses, e o outro e só um negocio que tem a ver com hormonios de mais...Mas o pior mesmo nem é as doenças, estou até conseguindo me tratar direitinho, minha alma anda triste, preocupada, anciosa, não durmo direito, estou super inrritada, sem muita vontade... estou tentando fazer coisas novas para ver se melhoro , mas não sei, sou uma pessoa doce, mas estou ultimamente amarga.. Acho que é por causa dos problemas não entendo.. vou lhe passar meu msn para gente se falar uma hora, iria adorar, bj grande te adoro.. obrigado por tudo, vc é um am or de pessoa.. meu email feiticeira.lunar@hotmail.com